Coleção: Depilaçoes - Arranque, Corte, Laser e Fotodepilaçao

Se livrar dos pelos pelo corpo é uma vontade de grande parte das mulheres (e de uma crescente parte dos homens também). Colocar uma blusa de alcinha, uma saia ou short sem se preocupar com os pelinhos aparentes é um sonho que pode ser realizado através dos vários tipos de depilação disponíveis.  

Com o objetivo de remover os pelos de áreas como axila, buço e pernas, existem diversos métodos, que arrancar superficialmente os pelos ou eliminá-los desde a “raiz”.

A escolha de qual é melhor e mais conveniente varia de pessoa para pessoa, de acordo com o tipo de pele, rotina e sensibilidade.

Mas diante de tantas opções, o primeiro passo para escolher o tipo de depilação mais adequado é entender como funciona cada uma das alternativas disponíveis.  

 

7 tipos de depilação mais comuns

E é justamente isso que veremos nesse artigo. Por isso, elegemos os  7 tipos de depilação mais utilizados  e vamos falar sobre cada um deles abaixo. Confira!

  • Depilação com Cera

Esse tipo de depilação é um dos mais procurados porque arranca o fio desde sua raiz. A cera utilizada pode ser quente ou fria.  

A cera quente dilata os poros e é indicada para áreas mais sensíveis, onde os pelos são mais grossos. Já se indica a cera fria para áreas com pelos mais resistentes, como braços e pernas.

A depilação com cera é muito procurada por ser um dos métodos tradicionais de depilação com uma boa durabilidade de resultados, durando de 20 a 30 dias.

A parte mais perturbadora da depilação com cera certamente é a dor . Esse é um  tipo de depilação  muito dolorido e agressivo à pele, podendo causar danos, encravamento do pelo, queimadura (caso seja realizado com a cera muito quente) e até mesmo flacidez em áreas mais finas, como o rosto, por exemplo.

  • Depilação com Pinça

A pinça é um dos tipos de depilação que também retira o fio de sua raiz. Esse método consiste na retirada de fio por fio, por isso, é uma boa alternativa para áreas menores como sobrancelha e região do queixo ou finalização e acabamento de outros métodos.  

Ao retirar pelos muito curtos, a pinça pode causar trauma e segurança no local. Há que ter cuidado também para não quebrar o fio na hora de puxar. Enfim, é um tipo de depilação mais demorada e dolorida, por tirar fio por fio.  

  • Depilação com Lâmina

Esse é o tipo de depilação que salva em casos emergenciais, por ser prática e rápida, além de ser bem econômica.  

A depilação com lâmina é indolor por apenas cortar o pelo em sua base, não arrancando a raiz. Isso faz com que em poucos dias os pelos voltem a ficar aparentes.  

Uma desvantagem desse método de depilação é que ele é o maior causador de pelos encravados, irritações e manchas, já que o atrito com a pele é bem grande e constante. A remoção dos pelos com lâmina nunca deve ser feita com a pele seca e o movimento deve acompanhar o sentido de crescimento do pelo.

Vale lembrar que você deve trocar a lâmina constantemente, no máximo a cada 3 usos, pois a oxidação do metal pode causar alergia.

  • Depilação com creme depilatório

O creme depilatório é um tipo de depilação que atua por uma ação química que “derrete” à pressa do pelo, fazendo com que o mesmo se parta.

Trata-se de uma eliminação dos pelos indolor, porém, que pode causar alergias e irritações nas peles mais sensíveis. Além disso, os cremes geralmente têm um odor bem desagradável, por conterem sua formulação.

  • Depilação com linha

Por fim, a depilação com linha é uma técnica milenar que consiste em arrancar os pelos, desde a raiz, através da entrega de duas linhas entrelaçadas que, por meio do atrito, arranca os fios. É necessário ser realizado por profissionais, pois é uma técnica que exige bastante treino.

Esse tipo de depilação também faz bastante e é mais indicado para pequenas áreas, como sobrancelha e buço. Uma vantagem é que evita o risco de irritações, pelos encravados ou alergias.  

  • Depilação a Laser

Entre os tipos de depilação , o que caiu no gosto de todo mundo que busca uma pele lisinha é a depilação a laser. Mas essa preferência não é à toa: a depilação a laser é bem eficiente, tem poucas contraindicações e os resultados são duradouros.  

A depilação a laser consegue eliminar praticamente de forma definitiva os pelos. Isso graças à sua ação, que utiliza feixes de luz focados que são transformados em energia térmica.

Além disso, essa energia, ao ser absorvida pela melanina do pelo, faz com que seus centros germinativos sejam destruídos, impedindo seu crescimento.

A ação do laser é direcionada, mecanismo de chamada de Fototermólise Seletiva. Isso faz com que somente o “alvo” seja atingido, preservando as demais estruturas vizinhas.

Atualmente existem diferentes tecnologias que utilizam o laser para destruição dos pelos:  Laser de Diodo. O que difere é o comprimento de onda do laser utilizado.

  • Depilação com Luz Pulsada

Muitas vezes confundida com a depilação a laser, a Luz Intensa Pulsada (também conhecida como fotodepilação) também funciona através da emissão de pontos de luz que geram o efeito térmico na região.

Mas, diferentemente da depilação a laser, esse método não funciona somente com um comprimento de onda, o que faz com que a energia não seja focada somente no alvo.

Dessa forma, outras estruturas da região também absorverão a energia. Isso faz com que sejam realizadas mais sessões para alcançar os resultados duradouros na eliminação dos pelos.

Enfim, independentemente do método escolhido, é importante realizar o procedimento com cuidado e, em alguns casos, como na depilação a laser , apenas profissionais devidamente capacitados deverão realizá-lo. 

Nesse caso ainda, a escolha do equipamento de depilação utilizado para a realização do tratamento também é muito importante.  

1 de 11